sábado, 12 de novembro de 2011

Editorial Novembro 2011

    Novembro mês de preparação para o Natal. 

    Este mês, nos preparemos bem para o Natal com a chegada do Advento e um momento especial para nossa vida com muita reflexão sobre o verdadeiro sentido do nascimento de Jesus Cristo. Durante este mês tivemos a festa de São Francisco em nossa Paróquia e tantos momentos de espiritualidade.

    A palavra “advento” quer dizer “que está para vir”. O tempo do Advento é para toda a Igreja, a vivência do mistério de espera e preparação da vinda de Cristo. Neste tempo celebramos nas primeiras semanas a espiritualidade de espera da segunda vinda, e nas semanas mais próximas a seu fim a preparação para as solenidades de sua primeira vinda, seu nascimento.

    É Momento de forte mergulho na liturgia e na mística cristã. É tempo de espera e esperança, de estarmos atentos e vigilantes, preparando-nos alegremente para a vinda do Senhor, como uma noiva que se enfeita, se prepara para a chegada de seu noivo, seu amado.

    O Advento começa às vésperas do Domingo mais próximo do dia 30 de Novembro e vai até as primeiras vésperas do Natal de Jesus contando quatro domingos.

    Esse Tempo possui as duas características já citadas: As duas últimas semanas, dos dias 17 a 24 de dezembro, visam em especial, a preparação para a celebração do Natal, a primeira vinda de Jesus entre nós. Nas duas primeiras semanas, a nossa expectativa se volta para a segunda vinda definitiva e gloriosa de Jesus Cristo, Salvador e Senhor da história, no final dos tempos. Por isto, o Tempo do Advento é um tempo de piedosa e alegre expectativa.


    Busquemos meus irmãos e irmãs viver a nossa espiritualidade para que assim busquemos a paz e o amor de Deus e assim vamos entender o sentido do advento.

    Deus abençoe e proteja a todos!!

    Pe. José Ricardo Lucas de Lima
Paróquia Santa Terezinha.

Novena de Natal

Vinde, Senhor Jesus!

    Irmãos e irmãs, estamos nos aproximando da celebração do Natal de Jesus, e somos convidados a contemplar a Palavra de Deus, que se fez carne e veio habitar entre nós.

    Como discípulos missionários que somos, devemos buscar a vivência de uma experiência profunda com o Senhor Jesus, nesse tempo especial de conversão.

    A Novena em preparação ao nascimento de Jesus é um meio de refletirmos, em grupos ou em famílias, a atual caminhada de nossa Igreja. Pois ela traz nos temas de cada dia uma reflexão sobre a nossa ação pastoral, que deve contemplar as cinco urgências da evangelização:

    -Levar a mensagem de Jesus a todos e em todos os lugares.

    -Desejo profundo de conhecer melhor a Jesus Cristo, a doutrina católica e a nossa Igreja.

    -A Palavra de Deus deve ter papel fundamental em nossa vida.

    -A união de comunidades paroquiais forma a Comunidade de comunidades, que é a Igreja de Cristo.

    -Estarmos sempre atentos na defesa da vida.

    Aproveitemos essa oportunidade que Deus nos concede, para uma verdadeira conversão. Formando pequenos grupos, em família ou na vizinhança, e, juntos poderemos preparar o renascimento de Jesus em nossas vidas, nossas famílias e nossa comunidade.

    Paz e Bem!

Um Santo e Feliz Natal!
Lourdes Barbosa.

Os livrinhos da Novena de Natal
já estão a venda no Escritório Paroquial
e nas comunidades, adquira o seu e
monte seu grupo para fazer a Novena
em sua rua, com sua família e amigos.

Programa Domingo em Família

Padre José Ricardo apresenta todos os domingos na Radio Difusora o Programa Domingo em Família

    O Pároco da Paróquia Santa Terezinha, Padre José Ricardo está apresentando todos os domingos de 21:00 ás 23:00 horas, o Programa Domingo em Família, pela Radio Difusora AM 560. O programa era apresentado anteriormente pelo Padre Olivar, hoje atuando em Monte Carmelo. Em conversa com “O Mensageiro”. Padre José Ricardo fala sobre este programa de evangelização na nossa cidade.

    “Este programa tem o propósito de evangelização de Patrocínio e região e assim que eu cheguei em Patrocínio eu tive a procura do José Carlos Dias pedindo para eu continuar o programa, eu relutei um pouquinho no início por causa dos trabalhos aqui na paróquia, mais depois eu acabei aceitando vendo a necessidade da busca da evangelização pelos meios de comunicação, que as pessoas precisam e procuram, então através do José Carlos Dias e do José Antônio que também me procurou e de outras pessoas aqui da paróquia, Padre Olivar que também insistiu, começamos há um mês o programa Domingo em Família”.

    Com relação a programação, Padre José Ricardo disse que o programa procura em primeiro lugar levar o evangelho as famílias, á tantas pessoas que precisam, então iniciamos com o evangelho do dia, fazendo uma reflexão sobre ele, depois no decorrer do programa com músicas, a gente vê a necessidade da evangelização através da música e temos a benção da família, dos objetos, da água e o terço da misericórdia que começou domingo passado. Há também dentro do programa á agenda das paróquias e outros avisos.

    Sobre a participação dos ouvintes, Padre José Ricardo disse estar muito feliz, no início pensou, será que as pessoas vão escutar, um domingo mais tarde, pessoas querem descansar, mas a gente vê a participação grande; Graças a Deus pelos telefonemas que recebemos de emails, a gente ta vendo que cada domingo aumenta e vê as pessoas comentar na rua, nas missas, recebemos ligações não só de Patrocínio, mais de outras cidades da região, enfatizou o Padre José Ricardo.

    O padre destacou também que o radio tem uma forma mais bonita do que os demais meios de comunicação, porque na TV você vê o artista, você vê o apresentador e na radio você tem a curiosidade, primeiro em saber como é o apresentador, mas o glamour do radio é bonito, você participa também com o radio, porque a radio está mais presente nas pessoas, porque as pessoas não estão só paradas, escutando e sim escutando e fazendo outras coisas disse o padre.

    Padre José Ricardo já apresentou programas na TV católica de Presidente Olegário, onde morava anteriormente e sobre os programas ele disse que ficou a frente por três anos e na parte da direção também e com isso o ajudou a trazer a experiência de apresentar um programa católico, já que fez também curso de radialista.

    E para finalizar este bate papo, Padre José Ricardo deixou a seguinte mensagem.

    “Que todos possam estar sempre lendo as mensagens do nosso jornal “O Mensageiro”, que fala o que acontece na nossa paróquia e das outras paróquias de Patrocínio também e que todos possam escutar o programa Domingo em Família e continue buscando as coisas de Deus, pela leitura, ás vezes ficamos procurando revistas e jornais que falam do mundo e esquecemos de ler aquela revista ou jornal que fala da palavra de Deus. Que possamos buscar sempre mais e que Deus abençoe e proteja a todos”.

Pascom

    Depoimento do José Antônio da Radio Difusora

    Desde quando fui escalado pela direção do Sistema Difusora de Rádio, para atuar, no programa Domingo em Família, recebi a indicação com muita alegria até pelo fato de já possuir uma boa ligação com a Igreja Católica e com o da época apresentador, padre Olivar Constantino.

    O programa tem um clima muito bom, tanto pra mim que estou diretamente ligado a ele, mesmo que não no ar com o padre, mas, de certa forma envolvido na sua produção no decorrer da semana. E mesmo sendo em um dia de domingo e no fim da noite, creio que contribuir para que a palavra de Deus seja levada a tantas pessoas que o acompanham, seja pela internet, pelo site da emissora ou pelo próprio rádio, pra mim é algo prazeroso.

    Quando encontro pessoas que relatam terem sido curadas de alguma enfermidade através da oração da água, alcançado uma graça na benção dos objetos, ou conseguido alguma graça em outro momento do Domingo em Família, isso por si só vale o sacrifício de estar engajado nesse projeto.

    Não poderia deixar de falar aqui, do atual apresentador do Domingo em Família, não é mesmo!?

    O padre José Ricardo, é uma pessoa fantástica, mesmo após, um dia de muitas obrigações, cansado, se prontificou a ouvir e a conceber a bênção divina sobre os que do programa necessitam. Que Deus continue o abençoando padre e o fortalecendo para que continue firme nessa caminhada que só está começando.

    Finalizo com um grande abraço ao amigo(a) que tirou um pouco do seu tempo, para acompanhar este breve relato e te convido para juntos estarmos em Família no Domingo, pela Difusora AM (560). Até a próxima oportunidade.

    José Antonio.

Festa em Louvor a São Francisco

    A Paróquia Santa Terezinha está realizando a Grandiosa Festa em Louvor a São Francisco de Assis com o Tema: “Onde houver ofensa que eu leve o perdão”.

    A abertura oficial foi no último dia 04 de novembro com Adoração ao Santíssimo Sacramento, confissões, novena de São Francisco e Celebração Eucarística, presidida pelo nosso pároco Padre José Ricardo, além de movimentação nas barraquinhas.

    Durante toda a semana a comunidade, devotos, pastorais e movimentos se reuniram para festejar o nosso padroeiro.

    O encerramento da festa será neste domingo (13) com Santa Missa ás 08horas transmitida pela Radio Difusora de Patrocínio. Ás 12horas haverá almoço e ás 18 horas, Caminhada dos Devotos de São Francisco de Assis, saindo da Igreja Matriz de Santa Terezinha até a Igreja São Francisco e logo em seguida Celebração Eucarística com a participação de toda a paróquia, comunidade, devotos e festeiros de 2011 e 2012.

    Historia - Com a vinda dos padres missionários holandeses para o Brasil, em fevereiro de 1938, chegou em Patrocínio como professor do Colégio Dom Lustosa, Padre Caprasio Franken SS.CC. Como não havia igreja no chamado Patrimônio, com a ajuda da legionária Juraci Lopes (Cici Lopes), os fiéis se reuniam na residência de Dona Bertolínia, onde Padre Caprasio celebrava a Santa Missa. Aumentando o número de participantes, as celebrações passaram a acontecer na Venda e Padaria São Francisco, de propriedade do Sr Jacinto Barbosa e de seu filho Lauro Barbosa. Conforme escritura pública de doação lavrada em 30/11/1942, o então prefeito naquela época, Dr José Garcia Brandão fez a doação á Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio, representada pelo Padre Willibrando Mendes, de um terreno pertencente ao Patrimônio, á Avenida Pedro II ( hoje Jacinto Barbosa), esquina da Rua Coronel Rabelo, destinado a construção da Capela São Francisco. Dentro do prazo de cinco anos o terreno deveria ser utilizado. Com a ajuda dos fiéis devotos, liderados pelo Sr. Gervásio Marques da Silveira e com doações vindas da Holanda, dos familiares de Padre Caprasio, foi construída a capela que passando por várias reformas e ampliações, hoje Igreja São Francisco. Padre Caprasio foi o Pai Espiritual da comunidade, pois durante sessenta anos exerceu seu apostolado, despertando em todos, crianças, jovens e adultos a devoção a São Francisco, a fidelidade ao Evangelho e o amor ao Santo Sacrifício da Missa. Faleceu com 97 anos de idade na Paróquia São Damião de Molokai.

Pascom

Vejam a Galeria de Fotos:

Encontro de Noivos

O Encontro de Noivos prepara os casais de noivos, para bem celebrarem o Sacramento Matrimonial e, principalmente, desenvolver uma vida a dois harmoniosa e cristã.

O trabalho não para por aí, mas também quer incentivar os casais a perseverarem na fé após o casamento, freqüentando sua comunidade, ou àquela mais próxima de onde residem, participando das pastorais na comunidade. Temos plena convicção que casais maduros que porventura assumam o Sacramento do Matrimônio irão gerar famílias sadias, portanto esta é a nossa forma de contribuir com uma sociedade melhor.

Os Encontros são pré-programados no calendário de atividades das Paróquias. É composto de palestras, dinâmicas, debates e momentos de conversa. Em nossa cidade os encontros acontecem, geralmente todo primeiro fim de semana de cada mês. Sendo a cada mês uma paróquia responsável pela organização e realização do encontro.

Pastoral Familiar

Clique e veja a Galeria de Fotos:

DNJ - Dia Nacional da Juventude

DNJ da Diocese de Patos de Minas reúne cerca de 1500 jovens
    Realizado em Patrocínio, no último domingo, 30 de outubro, o DNJ - Dia Nacional da Juventude superou todas as expectativas. Cerca de 1500 jovens de toda a Diocese estiveram no Parque de Exposições Brumado dos Pavões, durante todo o dia, participando com entusiasmo de todas as atividades.

    Na abertura do evento, o Bispo da Diocese de Patos de Minas, Dom Cláudio Nori Sturm, saudou aos jovens lembrando a mensagem do Papa Bento XVI “Jovens não tenhais medo”, levando uma mensagem de coragem e responsabilidade para os jovens que fizeram a decisão por seguir a Cristo.

    Convidada para tratar do tema do DNJ “Juventude e Protagonismo Feminino” e lema “Jovens mulheres tecendo relações de vida”, a Irmã Joana, da Congregação das Irmãs do Sagrado Coração de Jesus, levou os jovens a uma profunda reflexão sobre suas atitudes enquanto cristãs e cristãos, inspirados em Maria e em outras personagens bíblicas e que fizeram parte da história da Igreja.

    Durante a celebração, o Bispo Dom Cláudio preparou uma surpresa que emocionou a todos os jovens presentes. Tendo em vista que a Jornada Mundial da Juventude que acontecerá em 2013, no Rio de Janeiro, a Diocese de Patos de Minas conseguiu autorização para construir uma réplica da cruz símbolo das Jornadas, que peregrinará por toda Diocese até 2013. A intenção é que a presença da cruz desperte nos jovens o entusiasmo missionário na preparação para a Jornada, conforme desejo de Dom Cláudio e em resposta ao destaque dado a Juventude na Assembléia Diocesana de 2010.

    Após o almoço os jovens foram divididos em oficinas, onde trataram de temas que vão direcionar o trabalho dos diversos grupo e movimentos. As oficinas foram dividas para Formação dos coordenadores, e com os temas “Os desafios da missionariedade juvenil nos dias de hoje”, “Espiritualidade Juvenil - Encontro pessoal com Cristo”, “Juventude e o valor da vida - Campanha contra a violência e o extermínio de jovens” e “Protagonismo jovem; preocupação com as questões sociais”.

    O DNJ foi marcado pelo esforço e dedicação de todos os envolvidos na organização. Realizado pela Diocese de Patos de Minas, o Encontro foi organizado pelas paróquias de Patrocínio, através dos grupos e movimentos e com apoio da coordenação Diocesana da Pastoral da Juventude. Toda essa equipe também contou com a ajuda de várias pessoas e empresas de Patrocínio, que colaboraram com trabalho e doações.

    Vale ressaltar as belas apresentações teatrais, o preparo das bandas que animaram os o Encontro, além dos jovens que durante todo o evento divertiram e despertaram o riso dos presentes, com suas fantasias e brincadeiras.

    A partir de agora, a Juventude da Diocese tem uma nova missão: Fazer ecoar a todos as palavras de Cristo: “Ide e fazei discípulos todos os povos”. Confira o itinerário da Cruz em toda Diocese e participe!

Alessandra Oliveira

Clique e veja a Galeria de Fotos:

Dia de Finados

No último dia 2, feriado, dia de finados, o cemitério local recebeu muitos visitantes que foram aos túmulos de seus entes queridos com orações, velas e flores, homenageando parentes e amigos que morreram. Durante todo o dia teve um intenso movimento de pessoas que aproveitaram o feriado em um dia de muito sol para rezar pelos falecidos e participarem das celebrações eucarísticas no cemitério local de Patrocínio.

Neste dia houve uma celebração eucarística às 09:00 horas da manhã dirigida pelo Padre Antonio Lemos da pré-paróquia Beato João Paulo II, e a 17:00 houve outra celebração essa dirigida pela paróquia Nossa Senhora de Patrocínio. Um grande número de pessoas teve a oportunidade de acompanhar as celebrações realizadas pela Igreja Católica que frisou que a igreja, hoje, convida-nos a entrar em comunhão com o Deus da vida e rezar pelos nossos falecidos. O dia nos lembra que nossa existência terrena é passageira, mas nem por isso deve ser desvalorizada; lembra-nos também que não podemos perder a fé na ressurreição.

Abaixo palavras de, Pe. Nilo Luza, ssp. (Folheto “O Domingo”)

A celebração de Finados nos oferece uma profunda reflexão sobre a vida presente e futura, do hoje e do amanhã. Por mais que a humanidade queira saber e por mais que a medicina e a ciência avancem, a vida futura sempre será uma incógnita, uma incerteza. Mesmo diante dessa dúvida, a vida presente tem de ser acolhida e vivida intensamente. O único tempo que nos pertence é o presente. O passado, que pode nos deixar lições, já foi e não nos pertence mais; o futuro está nas mãos de Deus. Importa viver bem o presente. Agora é o momento em que podemos construir a felicidade para o presente e para o futuro. Não deixemos para amanhã o que podemos realizar hoje, pois o amanhã pode não chegar.

Uma certeza inquestionável: um dia, mais cedo ou mais tarde, queiramos ou não, todos teremos que passar pela morte. Ela não exclui religião, etnia, nem gênero; tem hora incerta, mas implacável. Desde o nascimento, estamos caminhando para ela, que nos aguarda de braços abertos. Nem sempre nos conformamos com isso.

Nossos falecidos, portanto, permanecem vivos em nossa memória, em nossa lembrança. é por isso que neste dia costumamos visitar o cemitério e depositar flores no túmulo de nossos queridos. Eles nos deixaram, mas ainda os carregamos conosco na memória.

Pascom

Clique e veja a Galeria de Fotos:

CatequInformando

A Confirmação ou Crisma

    É o sacramento necessário para consumar a graça batismal. Pelo sacramento da Confirmação, os fiéis são vinculados mais perfeitamente à Igreja, enriquecidos de força especial do Espírito Santo, e assim mais estreitamente obrigados à fé. Como verdadeiras testemunhas de Cristo, devem difundir e defender seu Evangelho tanto por palavras como por obras.

    Consiste na imposição das mãos e na unção com o óleo perfumado (crisma). Quem crisma é o bispo ou, por ordem dele, o padre. Quando batizada adulta, a pessoa recebe uma só unção pós-batismal, a da Confirmação. Se for criança, o padre unge-a, depois do batismo, com o santo crisma; unção essa ligada ao rito batismal: ela significa a participação do batizado nas funções profética, sacerdotal e régia de Cristo.

    Pela confirmação, o cristão é enraizado mais profundamente na filiação divina, une-se mais solidamente a Cristo, recebe mais os dons do Espírito Santo, torna-se vinculado à Igreja de modo mais perfeito, recebe uma força especial do Espírito Santo para difundir e defender a fé pela palavra e pela ação, como verdadeira testemunha de Cristo, para professar com valentia o nome de Cristo e para nunca sentir vergonha em relação à cruz.

    Como o Batismo, do qual é a consumação, a Confirmação é dada uma só vez. Pode recebê-lo os que já foram balizados. É necessário estar em estado de Graça e, portanto, todos os que já foram batizados anteriormente, quando crianças, devem participar do sacramento da Penitência antes da Confirmação.

    Somos ungidos na Crisma, e recebemos o Espírito Santo como Dom, para seguirmos Jesus Cristo e participarmos na Missão da Igreja, nas seguintes dimensões:

    - no anúncio (querigma) de Jesus Cristo e sua mensagem;

    - no serviço (diaconia): assumir a ação pastoral da Igreja a serviço do Reino de Deus;

    - na comunhão (coinonia): promover a unidade, a fraternidade, a participação;

    - no testemunho (martíria) da fé através de uma vida cristã e da defesa da justiça em favor dos enfraquecidos e pobres.

    - na celebração (liturgia) do mistério de Cristo na vida da comunidade: eucaristia, sacramentos, festas litúrgicas, expressões da piedade popular.

    A Crisma é o começo, e não o ponto de chegada!

    Em nossa paróquia foram Crismados 126 Jovens, Parabéns!!!

Clique e veja a Galeria de Fotos:

Cantinho do Coração de Jesus

QUEM? ... EU? ... SANTO? ...

    Sim, é você mesmo! A Santidade não é para pessoas extraordinárias, superdotadas espiritualmente. Não é uma exceção, uma raridade, para poucos... Para todos nós a santidade é a regra, é a vontade de Deus para mim e para você. Juntos, precisamos cumprir a ordem do Senhor: “Sede Santos como o vosso Pai celeste é Santo”. Mt 5, 48. A santidade faz parte do projeto original de Deus para toda a humanidade. E este projeto se solidifica, cria raízes no nosso Batismo, que nos torna, para sempre, vocacionados à santidade. E tem mais: Deus nos criou à sua imagem e semelhança, somos da sua “raça”, Ele, é nosso Pai amado, e a santidade é, para nós, “herança de família”, da qual todos temos plenos direitos.

    Então, quando compreendemos que a santidade é uma “Herança de Família”, porque o nosso Pai é Santo, queremos ser santos, só podemos ser santos, pois quem não é santo, acaba sendo nada.

    O Brasil precisa de muito mais santos... O mundo precisa que sejamos todos santos, para honrarmos nossa origem, de onde viemos, à que raça pertencemos.

    Somos criaturas de Deus, seus filhos, seus amigos, mediadores, apóstolos, servidores, seus herdeiros e seus santos.

    Deus tudo restaura, recria, recupera, refaz, redime...

    Ele é nossa origem e nosso destino. Está sempre perto de nós, cheio de paciência e misericórdia.

    Ele conhece os nossos corações.

    Deus está em nós amando, trabalhando e torcendo por nós sempre!

    Nele respiramos, somos, existimos, nos movimentamos. Ele é nossa esperança, por Ele somos muito queridos, amados, desejados, escolhidos, eleitos.

    Deus nos aceita como somos e nos ajuda a ser, cada dia, ainda melhores.

    Deus pode fazer todas as coisas por nós, menos uma: “Ele não pode deixar de nos amar sempre e em qualquer situação”!

    Deus nos fez santos! Deus nos quer santos para sempre!

Um abraço amigo,
Maria José da Silva Alfredo

Visão de Mundo

Amigos e Amigas em Jesus Cristo somos chamados a refletir sobre nossa visão de mundo. Enxergar um novo mundo é preciso...

Diante de um mundo cada vez mais globalizado, temos a sensação de que tudo passa, e perdemos a capacidade de auto reflexão, para uma melhor interpretação da realidade.

As nossas relações são frutos de nosso posicionamento diante da vida. A visão de mundo é ter o discernimento humano, cultural, intelectual perante nossas escolhas, que vão determinar os caminhos de nossa felicidade.

Ser feliz não é fácil, exige-se empenho e desejo para que tenhamos maiores condições de realizar a nossa própria estória.

Convido você, caro leitor (a) que faça um projeto de vida. Deus teve e tem seus projetos. Um exemplo fiel de nossa tradição cristã é o chamado de Maria. Deus envia o anjo Gabriel, para que ela realize o plano de amor.

Assim, assumamos um novo projeto de vida, baseado na força do amor, e nos laços da fé e da solidariedade.

Peçamos ao Deus da vida que capacita-nos para enfrentar as adversidades da vida, e ter um verdadeiro elo que trará em nós o desejo de uma transformação e amplitude de uma nova visão de mundo...

Natanael Oliveira Diniz
(Com. Santa Teresinha)

Campanha da Fraternidade 2013

CNBB lança concurso para o hino da Campanha da Fraternidade 2013

    A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está lançando o concurso para o hino da Campanha da Fraternidade de 2013, que tem como tema: “Fraternidade e juventude”, e o lema: “Eis-me aqui, envia-me!” (Is 6,8).

    O hino será escolhido em duas etapas: na primeira, será feita a escolha da letra, com prazo de entrega das composições até o dia 11 de dezembro de 2011; na segunda etapa, será feito o concurso para a música, até março de 2012.

    “A CNBB solicita a colaboração de todos os poetas para a criação de um texto belo e profundo, que reflita a realidade da juventude, sua espiritualidade, seus anseios, suas lutas e esperanças”, salienta o assessor da CNBB para a Música Litúrgica, padre José Carlos Sala.

    O objetivo geral da Campanha da Fraternidade 2013 é refletir sobre a realidade da juventude no contexto da atual cultura midiática, para compreender seu impacto na vida dos jovens à luz do evangelho, acolhendo-os como sujeitos e, com eles, construir relações e estruturas que promovam a Vida. (www.cnbb.org.br)

Igreja: Comunidade de Amor

    Um grande santo da Igreja, São João Bosco, dizia: “Fomos colocados no mundo para os outros”. Este grande santo expressa nesta frase uma atitude que guiou toda a sua frutífera vida missionária. Ele foi muito comprometido com a Juventude e é o fundador da congregação dos Salesianos, uma congregação dedicada à educação da juventude. Sendo cristãos conscientes de que o sentido da nossa vida está em “viver para os outros”, realizamos realmente a nossa “identidade filial” recebida no Batismo.

    No Batismo, somos configurados a Cristo, unimo-nos a Ele e à sua Igreja, tornamo-nos novas criaturas. Esta configuração, ou seja, tornar-se uma imagem (outro cristo), exige de nós uma atitude como a dele. Toda a vida de Jesus foi uma doação em favor dos outros. O cristão é chamado a ser imagem de Jesus na sua Igreja, por ser membro de seu “Corpo” - a Igreja, da qual Cristo é a Cabeça. Para que todo o corpo funcione é preciso que cada membro cumpra bem a sua missão.

    A Igreja leva os homens à comunhão com Deus. Diz-nos o documento do Concílio Vaticano II (1962-1965) Lumen Gentium (Luz dos Povos) que a Igreja foi “prefigurada desde a origem do mundo e preparada admiravelmente na história do povo de Israel e na antiga aliança, e instituída 'nos últimos tempos', foi manifestada pela efusão do Espírito, e será consumada em glória no fim dos séculos” (LG nº 2). Todos somos chamados a sermos cada vez mais Igreja, pois assim estamos no caminho de Deus.

    Desde o início, mesmo sabendo que somos frágeis e limitados, Jesus impôs a condição do amor para quem quer fazer parte desta Igreja. A título de exemplo, olhemos duas passagens bíblicas referentes a Pedro: quando Pedro faz sua confissão de fé em Jesus - “Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo” (Mt 16,17) - Jesus logo lhe confia o pastoreio da sua Igreja: “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja” (Mt 16,18), mas, em seguida, quando Jesus diz que terá que sofrer e morrer na cruz, Pedro começa a repreendê-lo, pois não esperava que o messias - o salvador - tivesse que sofrer e morrer (cf. Mt 16,21ss). Outro episódio que também mostra a exigência do amor e a limitação de Pedro está no evangelho de João: Jesus pergunta a Pedro três vezes se ele o ama para depois poder lhe confiar o governo do seu rebanho (cf. Jo 21,15ss) - a mesma pergunta feita por três vezes ressalta o compromisso exigido a Pedro. Assim como Pedro, somos limitados, mas também podemos responder a Jesus como ele respondeu: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo” (Jo 21,15).

    A própria definição do termo Igreja (em grego Ekkesia= assembléia religiosa) ilumina a idéia do compromisso de amor na comunidade para quem pertence a ela como povo escolhido. No Antigo Testamento o termo designava o povo de Israel escolhido por Deus (cf. Dt 4,10), chamado a ser uma “assembléia santa” (Nm 29,1). No Novo Testamento a Igreja de Jesus Cristo é o novo povo escolhido (At 7,38). Quem faz parte desta assembléia tem que se reunir com ela, participar das suas celebrações, orações e trabalhos pastorais: o aspecto interior - o fato de ser incorporado nela pelo Batismo e ser membro dela, estar unido a ela pela fé - tem que se unir ao exterior - a participação na sua missão. Quem pertence a esta Igreja e se sente amado e agraciado por Deus dentro dela, sente também um forte desejo de experimentar cada vez mais este amor e de comunicá-lo aos outros.

    Nas primeiras comunidades, os cristãos tinham que reunir em locais isolados, por causa de perseguições (até mesmo em cavernas), mas viviam alegres e unidos: muitos deles deram a sua vida em martírio. Hoje, graças a Deus, não faltam Igrejas para nos reunirmos nem temos perseguições externas como as de antes, apesar de termos outros desafios. Dificuldades sempre teremos, mas não podemos nos desanimar com elas. Com amor vencemos todas as dificuldades: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Fl 4,13).

    Que possamos sentir e viver esta alegria de pertencermos à “família de Deus”, à Igreja, como eleitos e amados dele! Que também possamos responder a este amor amando a nossa comunidade! E que o exemplo de Santa Terezinha e de São João Bosco, que viveram suas vidas “para os outros”, seja luz em nossa caminhada, para cumprirmos bem a nossa missão de cristãos.

José Antônio Ramos, Seminarista do terceiro ano de teologia do
Seminário Maior “Dom José André Coimbra” de Patos de Minas

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O Mensageiro - Novembro de 2011

O Mensageiro – Novembro de 2011

Orgão Informativo da Paróquia Santa Terezinha

Patrocínio MG - Diocese de Patos de Minas

Clique nas Imagens e veja:

     

     

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Romaria ao Santuário de Nossa Senhora da Abadia

Paróquias de Patrocínio realizam romaria até Santuário de Nossa Senhora da Abadia

Acontece no próximo dia 15 de novembro a peregrinação dos fiéis das paróquias de Patrocínio para o Santuário de Nossa Senhora da Abadia na cidade de Romaria.

As passagens podem ser adquiridas junto às casas paroquiais com valor de R$ 20,00.

A saída será às 07:00h do dia 15/11/2011

Durante todo dia haverá uma vasta programação.

09:00h - Chegada em Romaria - Procissão com a banda de música Abel Ferreira, até o memorial do Bem Aventurado Padre Eustáquio

10:00h - Santa Missa presidida pelo Padre Silvano - Paróquia São Damião de Molokai

14:00h - Oração do Terço - Paróquia Santa Terezinha

15:00h - Procissão - Paróquia São José

16:00h - Coroação da imagem de Nossa Senhora - Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio.

Veja o Cartaz com a Programação:

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Festa em Louvor a São Francisco

Festa em Louvor a São Francisco

Confira a Programação:

Dia de Finados

Confira as Fotos da Celebração:

Dia de Finados 2011 - 02/11/2011 - fotos: 54

Muito obrigado pela visita!!!

Clique nas paginas para ver outras matérias.

Seguidores

Total de visualizações de página

Colaboradores


Foto: